Irmãs Romanovs: Tatiana | Biografia

Quem foi Tatiana Romanov, segunda das quatro filhas (grã duquesas) do último Czar da Rússia Nicolau II. 

Conheça a história dessa jovem de beleza exuberante, líder por natureza, que não teve oportunidade de cumprir seu papel. 


Tatiana Romanov foto

  • Quem são as irmãs Romanovs ?

Para quem não as conhece Olga, Tatiana, Maria e Anastácia eram as filhas do último rei da Rússia Nicolau II, elas faleceram em 1918 junto com o restante da família e alguns funcionários, após o pai abdicar do trono um ano antes. A mais velha tinha 22 anos e a mais nova 17 anos.

  • Biografia: Tatiana Romanov

Tatiana Nikolaevna Romanov, 21 anos, (19897 - 1918) era a segunda filha do casal Alexandra Fedorovna e Nicolau II, após o nascimento da primeira menina, uma ansiedade se formou em volta da segunda gravidez da Czarina que almejava por um menino.

Para quem não sabe na Rússia havia uma lei onde apenas um herdeiro homem poderia subir ao trono. Sem um menino não havia um futuro rei e apesar dos pais terem ficado felizes com o nascimento das quatro meninas, inclusive da Tatiana, uma frustração existia principalmente vinda da família Romanov sobre o sexo da criança.

O parto do nascimento da Tatiana foi mais tranquilo em comparação ao da irmã, porém foi necessário intervenção de um médico, todos as crianças nasceram grandes pesando por volta de 4 kg, o que dificultava o trabalho de parto. 

Desde o primeiro momento foi considerada um bebê muito bonito, que havia herdado os traços da mãe que tinha descendência alemã e inglesa. Ela nasceu com cabelo escuro e cacheado. Ainda na infância chegou a ser considerada por uma revista européia como a mais bela criança.


grã duquesa tatiana romanov pequena


Durante a infância ela é descrita como uma criança de olhos acinzentados, com o cabelo avermelhado, na adolescência se tornou uma jovem esbelta e a mais alta das meninas (chegando a passar a mãe). 

Aliás anos após a morte da família, em uma clínica psiquiátrica uma paciente alegou ser Tatiana Romanov, na época uma amiga da família foi conhecê-la e alegou que a mulher era muito baixinha para ser a Tatiana. 

Sendo muito organizada, com espírito prático e talento para enfermagem. Junto com a mãe e a irmã mais velha, chegou a trabalhar como enfermeira durante a Primeira Guerra.
 
Naquela época após completar 16 anos as meninas passavam a usar cabelos presos, logo na imagem abaixo ela não tinha atingido esta idade ainda. E esta questão também serviu como forma de diferenciar quem era quem, no caso Tatiana e Olga eram conhecidas como o "par maior", sempre eram vistas com cabelos presos enquanto o "par menor" (Maria e Anastacia) com as madeixas soltas. 


Tatiana com bebê no colo em viagem a Alemanha


Em vários relatos dos livros escritos sobre os Romanovs, a Tatiana é descrita como uma jovem muito atraente, pelas pessoas que conviveram com a família.

Apesar das quatro Grã Duquesas (seria o termo para princesa na Rússia) terem uma vida extremamente simples, ela é descrita como a mais estilosa ou fashionista das meninas. 

Naquela época algumas integrantes da realeza como a Rainha Victória (que era bisávo das Grã Duquesas) ou a Sissi (já falamos dela por aqui), eram influenciadoras de moda e estilo de vida.

 No caso nenhuma das meninas chegou a ter este papel, elas tinham uma vida muito reclusa. Mas assim mesmo ao analisar fotos da família é possível notar que a Tatiana se destaca no assunto vestimenta. 


Nicolau II ao lado de Tatiana em partida de tênnis



Após o nascimento do Alexei (herdeiro do trono), a Czarina passou a ter uma saúde cada vez mais frágil, fisicamente e mentalmente também, logo era a Tatiana que cuidava dos irmãos e coordenava a casa na ausência da mãe, tendo ganhado o apelido de "Governadora". 

Ela e a Olga passaram a acompanhar o pai em eventos públicos, como apresentações de Ballet e casamentos, quando a mãe não podia estar presente, ou seja, quase sempre.

E por mais que elas fossem princesas, estavam longe de serem meninas fúteis, as duas filhas mais velhas faziam compras apenas durante viagens, onde adquiriam perfumes, cartões postais, compravam presentes para seus funcionários e algumas jóias. Elas tinham uma mesada (um valor estipulado para gastar), sem ostentação.

  • Entre Príncipes e Plebeus

E a a Olga era a filha mais velha, logo algumas possibilidades de pretendentes chegaram a ser cogitados para ela, porém a Tatiana não passou despercebida. 

O príncipe David da Inglaterra tinha as duas na sua lista de opções para futura noiva. Durante um encontro das famílias ele foi visto como possível marido para a Olga, mas na verdade o David se interessou pela Tatiana. 

O mesmo aconteceu com a imperatriz Sissi (ela se casou com o pretendente da irmã). 

 E esta mesma situação aconteceu novamente, com o príncipe da Sérvia (foto abaixo) onde a segunda filha do Czar, lhe chamou mais a atenção, porém há relatos que Tatiana  tenha se interessado por ele. 

Na imagem abaixo temos uma possível confirmação que quem não gostou dele foi o Nicolau II (homem de barba), o príncipe Igor é o de roupa escura. 


Nicolau II com tatiana e o principe Igor da Servia

 
Na imagem abaixo temos ela ao lado do Nikolai Rodionov, considerado um dos oficiais favoritos da Tatiana, as menina na adolescência não somente ela mas a Olga e a Maria também começaram a se interessar pelos guardas da família. 


Nikolai rodinov e tatiana romanov


Durante o tempo que trabalhou como enfermeira ela também se encantou com um dos feridos Vladimir Kiknadze (rapaz da imagem abaixo, ele realmente chamou a atenção dela). Mas óbvio que não passava de amores platônicos, apenas um nobre ou monarca poderia ser marido dela. 

Devido a vida isolada, as meninas conviviam mais com os oficiais da guarda do que com nobres que poderiam vir a ser seus futuros maridos. 

A própria família do Nicolau II era contra essa aproximação delas com com os guardas. Uma das tias das meninas chegou a levar a Olga e a Tatiana para bailes, na tentativa delas terem uma vida mais social e normal para moças de sua idade (naquela época).


Tatiana com soldado Vladimir


No livro as Irmãs Romanovs é descrito que as meninas eram muito inocentes, mesmo ao chegarem na adolescência tinham comportamentos infantis, apesar do anos de Guerra e do cativeiro terem feito elas amadurecerem muito como pessoas. 

Há relatos no livro que elas chegavam a flertar com os oficiais do pai até com os guardas do último cativeiro onde ficaram, nesta segunda situação não é descrito abertamente se a Tatiana estava inclusa.  

  • Prisão Domiciliar e último ano de vida
Além de ser parecida com a mãe fisicamente, ela também era na personalidade sendo vista como alguém um pouco mais fria e reservada, o que explicaria sua vocação para enfermagem e de todas as filhas ela era a mais próxima da Alexandra Fedorovna, sempre fazendo companhia para ela principalmente após a família ser declarada prisioneira.

Durante este período a família ficou presa no palácio de Alexandre, em uma outra casa e em Ipativ (onde faleceram) durante a mudança para o último destino, a Alexandra decide acompanhar o marido levando a Maria e deixando a Tatiana responsável de cuidar de tudo, inclusive do Alexei que estava doente e também da tarefa costurar as jóias da família nas roupas de baixo.


tatiana romanov biografia em fotos


E até mesmo o comandante Iuroviski que foi o homem que coordenou a morte deles e era o responsável pela família na casa onde isso aconteceu, em suas memórias mencionou que a Tatiana tinha muito espirito de liderança, nos últimos meses de vida dos Romanovs, quando eles precisavam de alguma coisa ou reclamavam de algo era ela que tomava o papel de porta voz da família, junto com o Dr. Botkin, durante este período ela também ajudou a cuidar do irmão mais novo Alexei e até mesmo do próprio Doutor que chegou a adoecer.

E no dia 16 de julho de 1918, um menino de 14 anos que era um dos funcionários da família (auxiliar de cozinha), foi levado para fora da casa com a desculpa que seu tio (que também era um dos funcionários dos Romanovs) estava na cidade e queria vê-lo (o que era mentira ele já havia sido morto) e que retornaria depois. 

Prontamente Tatiana dirigiu-se a sala de Iuroviski para reclamar do fato, dizendo que o Alexei ficaria muito entediado sem a companhia do amigo, eles brincavam juntos (era o único amigo dele naquela situação) e o Iuroviski assegurou a ela que o jovem retornaria no dia seguinte. Na verdade eles tiraram o menino da casa, para poupa-lo do que iria acontecer na madrugada do dia 17 de julho. 


LEIA TAMBÉM: 



E consta no diário dela em sua última anotação um texto religioso e sabe-se que ela passou este último dia na companhia da mãe lendo a bíblia para ela. 

Há inúmeros relatos em livros e sites a respeito da morte dos Romanovs e principalmente das meninas, não mencionarei isso neste post, pois acho que a idéia é lembrarmos da Tatiana como uma das quatro meninas extraordinárias que não tiveram a oportunidade de realizar seus sonhos, devido a motivos políticos.

A responsabilidade pela situação da Rússia não eram delas e nem nunca seria  uma vez que mulheres não poderiam governar. 


Referências (Livros): 

As irmãs Romanovs e Os últimos dias dos Romanov (Helen Rappaport)

Comentários

Nossas Redes sociais