Figurino Latifa em O Clone

E hoje iremos relembrar o looks da Latifa (Leticia Sabatella) na novela O Clone (2001), um grande sucesso que merece ser conhecido pelas novas gerações. 

latifa (leticia sabatella)


Sinopse 

O Clone foi uma novela do inicio dos anos 2000, que retratava a cultura muçulmana tendo o Marrocos (país árabe tradicional) como pano de fundo, e o amor impossível de uma muçulmana, a Jade (Giovana Antoneli), com um homem de fora da religião o Lucas (Murilo Benício). 

Na história Latifa é a prima de Jade, criada no Marrocos dentro dos costumes e é a melhor amiga da protagonista, tentando sempre ajuda-la, na primeira fase nos anos 80, ela está prestes a ficar noiva de Said (Dalton Vigh) porém um imprevisto do destino e da cultura deles, os impede de serem um casal, logo Latifa passa a ser noiva de Mohamed (Antonio Caloni) irmão do Said e a Jade (Giovana Antoneli) passa a ser a prometida do ex-noivo da Latifa. 


cena casamento Latifa e Mohamed


Como foi mencionado no post sobre os figurinos de casamentos da novela, não existe no mundo árabe este conceito de casar por amor, logo por isso a Latifa não se importou de trocar de noivo, e ela não entende o por quê da Jade não querer casar com Said, uma vez que ele é o irmão mais rico e bonito.

Latifa (Leticia Sabatela) primeira fase


  • Latifa Primeira Fase em O clone


A construção que ocorre com o figurino da Jade, também acontece com o da Latifa, logo na primeira fase, ela apresenta roupas mais simples, sem adornos, afinal ela é uma moça solteira que mora com o Tio Ali (seu responsável), logo após o casamento o figurino dela começa a ficar um pouco mais rico, afinal a frase que cansamos de ouvir na novela: Você sabe a riqueza de um homem, ao olhar para sua mulher, para sua jóias e etc...

Guardem bem os figurinos da duas nesta imagem e os comparem com as da segunda fase (imagens a seguir). 


cena jade e latifa primeira fase


  • Segunda Fase O clone

Na segunda fase Latifa é mãe da Samira (Stephany Brito) e do Amin, eles residem no Brasil, onde o Mohamed tem uma loja, a família vive na parte de cima desta. Eles vivem em harmonia, uma vez que o amor se constrói e isso funcionou para este casal, podemos dizer que eles representam "o casamento romantizado" desta cultura uma vez que trata-se de uma novela. 


cena Jade e Latifa na rua



Então o figurino dela é tão colorido quanto os da Jade e Rania que são mulheres do Said, porém sem tanto ouro, ou jóias exuberantes, uma vez que seu marido é um pequeno comerciante e o irmão dele um mega empresário, que mora em uma mansão, assim mesmo não é feliz mesmo tendo duas mulheres. 


Latifa de O clone


Detalhe que no roteiro original, a Rania (Nivea Stelman) iria ser a segunda esposa do Mohamed, porém o casal fez tanto sucesso, que a autora da novela, mudou este desfecho. 

Além das cores vivas, a Latifa também usa roupas mais sóbrias como preto, uma vez que ela é uma mulher mais discreta, ao contrário da Jade que parece um pavão, mora em uma mansão e tem empregada para tudo, quem lembra da cena do Zein (Luciano Szafir) jogando um banho de água fria na Jade, dizendo que como ela iria se sustentar fugindo da família sem saber ao menos cozinhar. 

O figurino abaixo é maravilhoso porém não consegui uma imagem de corpo inteiro, comparando o look dela com o da Nazira (Eliane Jardini) é possível ver como ela era discreta, detalhe o decote da Nazira é ficção, as muçulmanas não podem usar este tipo decote. 


Latifa e Nazira cena bastidores



A diferença de personalidade e de recato das duas é presente no figurino, mesmo elas sendo da mesma religião e tendo morado no Marrocos, a Latifa cresceu lá e veio para o Brasil após se casar e a Jade cresceu no Brasil e foi morar no Marrocos após o casamento, passou vinte anos neste lugar e devido ao seu comportamento na segunda fase, da novela vemos que não aprendeu muita coisa, uma vez que tinha comportamentos totalmente ocidentais, que geraram todos os conflitos da novela. 

Como também mencionamos anteriormente os figurinos das personagens muçulmanas da novela foram inspirados em uma coleção do Yves Saint Laurent, no inicio dos anos 2000, ele tinha o Oriente Médio como uma de suas inspirações, porém ele não fazia roupas para muçulmanas, as roupas eram ocidentais com inspiração em países Árabes. 

Logo o look abaixo é bonito, porém fictício a Latifa parece estar usando um Sári (vestimenta indiana), as muçulmanas não usam roupas deixando os ombros amostra, tudo bem que ela estava dentro de casa. 


Latifa (Leticia Sabatela) looks


Na cena a seguir o mesmo se repete e vejam que a dona Jade também estava com uma blusa, colada, com decote e pescoço a mostra, isso não condiz com a vestimenta real dessa cultura, há alguns looks delas que são tendências de novela, naquela época não existiam redes sociais e influenciadoras digitais, as personagens das novelas faziam este papel digamos. Reparem nas cores das roupas das duas.


Jade e Latifa conversando na sala



Outro fato que é frequente  veja nas imagens abaixo em uma delas Jade está de dourado e Latifa com cores mais discretas, na outra o contrário ocorre. Na primeira imagem é uma cena onde Jade reencontra Lucas, logo ela é a protagonista da situação, na cena seguinte eu não lembro o que ocorreu, porém talvez Latifa fosse a protagonista daquela cena por isso a cor chamativa está em seu figurino.


cena Jade e Latifa

Latifa e Jade em O clone


Geralmente quando Jade ia aprontar as suas peripécias ela vestia roupa preta. 

Nas cenas externas da Latifa, ela sempre está coberta, apesar que percebi que nas cenas no Brasil (na rua) ela aparece bem coberta, porém em algumas cenas na casa do Tio Ali, no Marrocos, vemos ela de véu, porém com o pescoço descoberto, a incongruências com a realidade, de acordo com matérias que encontramos da época da novela, de muçulmanos, apontando que a cultura não foi retratada ao pé da letra, uma vez que se trata de uma novela é necessário romantizar um pouco. 

Fato é que o maior medo da Latifa, durante a novela é que o marido tivesse a segunda esposa, porém em pesquisas encontrei que este costume apesar de ser permitido, não é comum, até mesmo em países muçulmanos como a Turquia, a maioria dos homens tem apenas uma esposa e para ter a segunda precisa da autorização, da primeira. 

De acordo com uma atualização no código do Marrocos, feita alguns anos após a novela. Além de ter autorização da primeira esposa, o homem precisa de um motivo para querer mais uma esposa e o chefe da igreja, precisa autorizar também e outra atualização que foi feita ambos só podem casar com dezoito anos e se consentirem a união. 

Em 2018, a atriz Leticia Sabatella, voltou a interpretar uma muçulmana na novela Orfãos da Terra, ela foi Soraia, uma das esposas do Sheik Assis (ele tinha três esposas e queria mais uma), foi apenas uma participação especial, a personagem é morta pelo marido, após fugir com seu amante, a história ocorre no Líbano nos tempos atuais. Isso seria um crime de honra e realmente existe (não é ficção), na novela o Assis (Herson Capri) não foi punido por isso. 


Soraia (Leticia Sabatella)


Ano que vem a novela completará vinte anos, este post faz parte de uma comemoração antecipada, veja os demais temas que abordamos por aqui sobre a novela.

LEIA TAMBÉM: 

Referências: 

Imagens do post: Página do Facebook - O Clone  (dedicada a novela tem bastante coisa sobre outros personagens e fotos de bastidores). 

Comentários

Nossas Redes sociais