Figurinos Sissi (1956) | Segundo Filme

E em 1956 uma triologia de filmes sobre a Imperatriz da Baviera Elisabeth, conhecida como Sissi foi lançada, acompanhe por aqui a segunda parte desta história, inspirada em uma mulher a frente do seu tempo. 

Sissi (Rommy Shineider) com vestido verde


No primeiro post do filme Sissi (1956) mostramos os figurinos e contamos a história de como a protagonista (que era princesa da Baviera) conheceu seu futuro marido Franz (Karlheinz Bohm) , que na verdade era o futuro pretendente de sua irmã. Também é neste filme que a protagonista entende seu papel, como monarca e que não poderá fazer tudo o que quer sempre. 


Rommy Shineider com vestido verde em Sissi


E a história ocorre quatro semanas após o casamento da princesa da Baviera Isabel que torna-se Imperatriz da Áustria e passou a se chamar oficialmente Elisabeth, eternizada como Sissi (Rommy Shineider), o ano representado é o de 1853, logo os vestidos estilos Cinderela (dizem que o filme da Disney, foi inspirado na história verdadeira da Sissi), continuam a aparecer na época era comum o uso de saia balão, uma armação era usada em baixo das roupas e prender os cabelos era uma regra de conduta, cabelos soltos seriam algo sensual. 

Apenas para vocês terem uma idéia o look abaixo seria a roupa de ficar em casa, da Sissi (Rommy Shineider), ele aparece na cena em que ela está estudando sobre a Hungria que pertencia ao reino de seu marido.


Sissi (Rommy Shineider) vestido branco


 A cor branca aparece bastante nos looks deste filme, imagino que seja para representar inocência uma vez que ela era uma menina quando se casou. E na vida real Sissi tinha uma verdadeira paixão pela Hungria, ela chegou a residir lá durante alguns anos.  

E o cabelo preso era algo obrigatório na época, já comentamos sobre isso no post do primeiro filme (link no final desta página). 




Sissi (Rommy Shineider) ficou conhecida por suas longas madeixas e pelo fato de ser uma mulher a frente de seu tempo, ela conseguiu conciliar sua posição de Imperatriz com gostos pessoais, ou seja, não deixou de viver a vida a seu estilo por conta da coroa. 


Cena do segundo filme sobre Sissi


Na vida real Sissi (Rommy Shineider) e Franz tiveram quatro filhos, sendo três meninas e um menino, no filme é retratado o nascimento da primeira filha, uma delas viria a falecer ainda criança após uma viagem (na época não existia antibióticos), após o nascimento de seu terceiro filho Rodolfo (herdeiro do trono), ela decide não ter mais filhos e vai viver a vida, viajando sem o marido. 

Há relatos que ela tinha muita preocupação com a aparência, Sissi (Rommy Shineider) era magra e alta (1,70), inúmeros tratamentos de beleza alternativos foram feitos por ela. 

No filme o fato é retratado como ela fugindo para a casa dos pais, porém a verdadeira Sissi 
(Rommy Shineider) viajou o mundo todo quase, sem a companhia do marido, algo incomum para a época. O costume de se passar por plebeia e visitar tabernas também não é ficção, há relatos que ela chegou a frequentar uma delas, com a intenção de fazer uma tatuagem, porém no filme ficou retratado que o Franz 
(Karlheinz Bohm) a acompanhava nestas "loucuras" o que imagino ser pouco provável


Cena do baile no segundo filme da Sissi
Filme Sissi (1956) Vestido de Baile 


Ainda nesta história na cena do baile é visível as estrelas em seu cabelo, estas foram uma grande tendência da época, todas as mulheres queriam ter as 27 estrelas da Sissi (Rommy Shineider) em seus penteados, dizem que estas foram herdadas (parte delas) por sua neta (filha de Rodolfo) e as demais distribuídas a damas de confiança talvez. 

As estrelas seriam jóias em formato de enfeites que ela prendia no cabelo, aparentemente no filme foram usadas menos, porém na vida real a Imperatriz tinha quase trinta estrelas nas madeixas. 


Rommy Shinaider como sisi



O fato da sogra ter tirado a filha dela também aconteceu, porém com os três primeiros filhos, apenas sua filha caçula foi criada por ela. Por algum motivo ela aceitou e não tendo os filhos por perto foi viajar o mundo, sua paixão por cavalos e pela vida anônima era real, assim como no filme. 


Cena da coroação em Sissi 1956
Filme Sissi (1956) Vestido da cena final 


Esta história não é 100% baseada em fatos reais, mas sim um romance pensado para a década de cinquenta, inspirado na vida da Sissi (Rommy Shineider), muitas características da pessoa verdadeira foram incorporadas na personagem, logo a essência da Sissi está neste filme. 

E talvez por ser uma mulher de personalidade a protagonista tenha dificuldade de entender seu papel na sociedade da época, mesmo assim no final vemos um amadurecimento da personagem. 

Em uma época em que as mulheres não tinham tanta opções de escolhas, Sissi (Rommy Shineider) não passou despercebida e foi mais que uma princesa de contos de fada. 


Referências: 
Videos do canal do Paulo Rezutti: Lives sobre a Imperatriz Sissi com participação da pesquisadora Claudia Thomé. 


LEIA TAMBÉM: 

Comentários

Tema do Mês