Figurino: Frida Kahlo Filme

E o assunto do dia são os figurinos do filme Frida (2002), biografia da pintora mexicana Frida Khalo (Salma Hayek) , venha conhecer um pouco mais sobre ela e ver as fotos de roupas reais dessa artista e como seu estilo foi retratado no cinema. 



Cena do filme Frida (2002)
Frida Kahlo no filme


O filme premiado conta a trajetória da artista mais famosa do México, desde a adolescência quando sofreu um acidente, que mudaria o rumo de sua vida até o fim desta. 

A história inicia-se em 1922, quando Frida (Salma Hayek) e seu namorado Alejandro sofrem um acidente de "ônibus", na verdade este mais parece uma carroça que carrega pessoas, ela se feriu gravemente passando por vários cirurgias (uma barra de ferro atravessou seu corpo) mesmo depois deste incidente ela passou o restante de sua vida fazendo novas cirurgias e com muita dor. 

Após o acidente, Frida (Salma Hayek) passa muito tempo deitada e seus pais improvisam um cavalete e um espelho no teto da cama, para que ela pudesse se ver e assim fazer seus auto retratos. É nesse período que a artista inicia seu interesse por pintura. Essa fase retrata os anos 20, então vemos Frida com um corte típico da época, mesmo com o cabelo bem bagunçado o que mostra seu descaso com as convenções da sociedade para as mulheres. 


cena do filme Frida (2002)
Frida em 1922

Durante esse período ela conhece o pintor Diego Rivera (Alfred Molina) , em pesquisas descobri que eles se conheceram por conta da política, porém no filme Frida (Salma Hayek) vai atrás dele para mostrar sua pinturas. 

Fato interessante é que a cor vermelha a representa no filme, nós não vemos ninguém usando essa tonalidade além dela, já percebi que isso é muito usado em novelas, a protagonista sempre usa uma cor forte como vermelho, ou um personagem que tem personalidade de liderança, como o Gaston de A Bela e a Fera a cor dele no filme era o vermelho lembram ?


cena filme Frida (2002)
Frida Kahlo figurino vermelho

Diego (Alfred Molina) era um homem nascido em uma família abastada, que havia estudado fora, casado duas vezes e já conhecido no México por suas pinturas em murais e por ser muito mulherengo. 


Frida Kahlo cena casamento no filme
Frida Kahlo noiva em 1929 

Em 1929 eles se casam, na cena do casamento Frida (Salma Hayek)  troca seu maravilhoso vestido de noiva, pela roupa da empregada, eu não achei uma foto real do casamento, porém há um quadro que a própria protagonista pintou em que ela aparece com essa roupa, verde e vermelha, então realmente foi este o traje dela de noiva. 


Casamento Frida e Diego cena filme
Frida Kahlo (Salma Hayeak) noiva 

Nas novelas mexicanas do SBT é muito comum você ver essa vestimenta de saia, blusa larga e chale, principalmente quando a trama se passa no interior em um lugar como uma fazenda. 


Casamento Frida Kahlo e Diego Rivera
Frida e Diego, cena do casamento

Após o casamento, Frida (Salma Hayeak) e Diego (Alfred Molina) vão para Nova York eles ficaram três anos morando nos EUA, enquanto seu marido pintava murais, só voltaram quando o dinheiro acabou, ela já estava cansada de morar lá e os poucos figurinos do filme, em que vemos a protagonista com roupas que não são mexicanas é nessa fase. 


Frida Kahlo com vestido de festa
Frida (Salma Hayek) no filme e na vida real

Durante esse período ela perde um bebê, na verdade ela sofreu três abortos durante a vida, devido ao acidente do ônibus.

Logo depois eles retornam para o México, Frida (Salma Hayek)  fez vários quadros durante este período nos EUA, assim mesmo ela pintava como passatempo, não ganhava dinheiro com seus quadros e passou muito tempo sendo a esposa do Diego Rivera (Alfred Molina), ela não trabalhava apesar de estar sempre envolvida com política, beber, fumar, ou seja ela tinha uma personalidade forte para uma mulher da época porém não tinha independência financeira. 


Frida no filme e foto real vestido branco
Frida Kahlo no filme e foto real 

Neste mesmo período sua irmã Cristina (Mia Maestro) separa- se do marido, ela teve dois filhos com ele, a Frida (Salma Hayek)  era muito ligada aos sobrinhos, isso aparece um pouco no filme e após descobrir um caso da irmã com o Diego (Alfred Molina) ela se separa dele. Na verdade Cristina (Mia Maestro) chegou a pousar como modelo para os dois e daí percebe-se o inicio do envolvimento dela com o cunhado. 

Ao compara-la com sua irmã Cristina (Mia Maestro), conseguimos ter uma idéia de quanto Frida (Salma Hayak) era moderninha para época.


Cristina e Frida Kahlo no filme
Cristina e Frida final dos anos 30

No filme o motivo da separação foi este, porém não encontrei o real motivo o fato é que eles se divorciam depois de dez anos de casados e anos mais tarde voltam a se casar novamente. 


Frida Kahlo no filme e foto real roupa estampada
Frida (Salma Hayak) no filme e foto real 

Durante este período Frida (Selma Hayek) , muda o seu visual usando roupas mais masculinas, as roupas tradicionais mexicanas que ela usava era a pedido de Diego (Alfred Molina), no filme mostra o quanto ela se dedicava a ele como esposa, há varias cenas dela cuidando da casa, cozinhando para ele. 


Frida Kahlo figurino filme, roupa mexicana
Cena do filme Frida (2002)

É durante esse período de separação que ela se envolve com o Trostky, ele a esposa ficam na casa de seu pai (a casa azul, que hoje é um museu em homenagem a ela) e também é quando Frida (Selma Hayek)  começa a ser vista como pintora e não mais como esposa de um pintor conhecido. Ela chega a expor em Paris e também foi capa da Vogue Paris no final dos anos 30. 


Frida Kahlo no filme e foto real roupa estampada
Frida Kahlo filme e foto real 

Depois que ela e Diego (Alfred Molina)  se casam novamente a história dá um pulo no tempo para os anos 50, quando após perder a perna devido há uma trombose e doente ela vai literalmente na cama, para sua primeira exposição no México, pouco tempo antes dela falecer em 1954, aos 46 anos. 


Frida Kahlo (salma hayak) roupa vermelha
Frida Kahlo cena do filme e foto real 


A saúde dela está bem abalada, Cristina (Mia Maestro) sua irmã fura olho é quem cuida dela, elas fizeram a pazes e continuaram amigas até o fim, com certeza é a cena mais bonita do filme é a reconciliação delas e a amizade dela com a sua irmã também é muito bonito de se ver, apesar da traição. 

Frida não queria ser enterrada de jeito nenhum, pois já havia passado muito tempo de sua vida, deitada, então ela foi cremada, logo não existe um túmulo dela no México para ser visitado. 

Essa parte é retratada no filme de forma poética, a morte dela não é retrata de forma real, o fato é que durante o crematório todos cantavam e enquanto o caixão pegava fogo, de acordo com um de seus alunos (sim Frida foi professora de pintura em seus últimos anos de vida, isso não é retratado no filme), cores alegres foram vistas no meio das chamas, durante a cremação e Diego tirou um caderno do bolso para desenhar a cena o que seria o último "retrato" de Frida Khalo, isso não é mostrado porém resolvi incluir no post. 

Existem alguns boatos que ela teria induzido sua morte (ou seja cometido suicídio de certa forma pois não aguentava mais sofrer), porém são apenas especulações. 

Ela faleceu na casa onde nasceu, o que para os mexicanos é considerado uma benção, após sua morte Diego Rivera transformou o lugar em um museu em sua homenagem, que até hoje está aberto ao público, considerado um dos lugares mais visitados da cidade do México, ele faleceu três anos depois da Frida. 

Espero que tenham gostado do post, de hoje em breve falaremos mais sobre Frida Kahlo por aqui, vale a pena assistir este filme. 

Comentários

Nossas Redes sociais